Cuidados com o recém-nascido: Os primeiros exames

Cuidados com o recém-nascido: Os primeiros exames

As primeiras horas de vida do recém-nascido são fundamentais para a avaliação geral. É por isso que durante o tempo que permanece no hospital recebendo primeiros exames médicos.

O controle sobre as horas seguintes ao nascimento são muito importantes para garantir que o bebê esteja bem, por isso neste momento a observação pelos pais é crucial para dizer ao médico quaisquer preocupações sobre seu bebê.

Logo após o nascimento e de ser apresentado aos pais, se realiza ao bebê o seu primeiro exame conhecido como teste de Apgar, um sistema de pontuação para avaliar o estado do recém-nascido dentro de minutos após o nascimento.

O primeiro exame de saúde do bebê é realizado na sala de parto em si, enquanto a mãe é atendida na última fase do parto. Ele consiste de um exame aprofundado por um pediatra no qual se mede o peso, comprimento, perímetro cefálico, perímetro torácico, e grupo sanguíneo.

Verifique também a cabeça, quadris, peito, órgãos genitais, coluna vertebral e membros do bebê para se certificar que tudo é normal e nenhuma anomalia ou defeito seja detectado.

Teste de Apgar

O minuto que nasce se realiza uma avaliação do estado geral do recém nascido chamado teste de Apgar que se repete aos cinco minutos.

O teste foi assim chamado porque Dr. Virginia Apgar, em 1953, que inventou essa forma de avaliação, o que para alguns não é uma avaliação objetiva, mas depende do julgamento subjetivo da pessoa que realiza.

De qualquer maneira, é a forma que se utiliza na atualidade que aponta a taxa global do bebê de 1 a 10 seguindo 5 parâmetros. Cada parâmetro é pontuado de 0 a 2, que quando somado alcance uma pontuação máxima de 10 pontos. Os cinco parâmetros são:

A freqüência cardíaca: não existe (0 pontos) inferior a 100 batimentos por minuto (1 ponto), superior a 100 batimentos por minuto (2 pontos)

Os movimentos respiratórios: não existe (0 pontos), entre-cortados e irregulares (1 ponto), regulares e fortes chorando (2 pontos)

Tônus muscular: lentidão (0 pontos), movimentos lentos e baixa (1 ponto), os movimentos fortes e flexão dos membros (2 pontos)

Resposta a estímulos: não existe (0 pontos), apenas faz uma careta (1 ponto), tosse, espirros e chorando (2 pontos)

A cor da pele: azul, branco (0 pontos), tronco e extremidades rosa azul (1 ponto), o tom geral rosado (2 pontos)

A maioria dos bebês obtem uma pontuação entre 8 e 10 pontos. Quando o resultado for inferior a 5 pontos geralmente é devido a dificuldades que possam ter tido o bebê durante o parto ou problemas cardiorrespiratórios.

Segunda verificação às 24 horas

Dentro de 24 horas após o nascimento, o pediatra novamente faz um controle do bebê no que novamente irá avaliar a aparência geral, mas será ainda mais crítica. Ele irá perguntar aos pais se ele tem feito xixi, se começou a amamentar e se fez a primeira fezes chamada de mecônio.

Ele irá explorar a coluna vertebral, cabeça, olhos, boca, órgãos genitais, orelhas, pernas e especialmente os quadris. Eles realizam manobras, conhecidas como Ortolani e de Barlow manobras, que consistem em uma série de movimentos que flexionam e abrem as pernas para ver se a junta está correta ou pode apresentar uma anomalia, como a displasia da anca.

Irá realizar também um exame neurológico para avaliar os reflexos dos recém-nascidos como reflexo de sucção, o reflexo de Moro, movimento reflexo, plantar aperto reflexo, etc.

Cuidados com o recém-nascido: Os primeiros exames

Pezinho ou triagem neonatal

Dentro de 48 horas após o nascimento e, em seguida, entre o quarto e o oitavo dia de vida é feito o conhecido como o teste do pezinho para ver onde são tomadas as necessárias gotas de sangue para realizar testes clínicos para a detecção precoce de doenças metabólicas congênitas.

Pode detectar o hipotireoidismo, a hiperplasia adrenal, fibrose cística ou hiperfenilalaninemia, doenças em que o diagnóstico precoce é essencial para evitar consequências graves, como danos cerebrais ou retardo mental.

Às vezes também é prático o bebê fazer um teste de audição, mas não uma avaliação que é generalizada. É desejável ter-lhe todos os recém-nascidos para descartar qualquer problema como perda auditiva ou surdez de ser tratado antes dos 3 anos.

Data: 16-06-15
Categoria: Saúde do bebê